Avaliação de revestimentos protetores para aumentar a durabilidade de corpos moedores do moinho de câmara vertical

Resumo: O moinho de câmara vertical é um equipamento fundamental na produção de tintas e seus derivados, seus corpos moedores apresentam durabilidade limitada, devido à constante movimentação dos discos em contato com as esferas de zircônio utilizadas para realizar o processo de diminuição da granulometria dos minérios beneficiados, causando perda de massa progressiva em seus componentes, ocasionando elevado desgaste.

O presente trabalho tem como objetivo encontrar uma composição que venha aumentar a vida útil dos discos que compõe o eixo principal do equipamento, utilizando revestimentos protetores, que tenha características que venham aumentar a dureza superficial do substrato, procurando o melhor custo benefício. Nos ensaios realizados em laboratório, o revestimento por HVOF (carbeto de tungstênio), teve a menor taxa de desgaste, seguido pelo cromo duro eletrodepositado, resultados que não foram comprovados pelos testes realizados em campo, onde o cromo duro, teve o pior desempenho. Tecnicamente, o carbeto de tungstênio obteve os melhores resultados de modo geral, com a taxa de desgaste em laboratório e a resistência aos impactos provenientes da intensa movimentação do mecanismo, mostrando-se uma boa alternativa para utilização no equipamento estudado.

Autores: Henrique Gomes Santana; Franco Wronski Comeli. Faculdade SATC – Cruciúma, SC

Faça o download deste trabalho acadêmico completo

Preencha as suas informações abaixo para ter acesso a este documento na íntegra:

    Rijeza Metalurgia

    Revestimentos contra desgastes

    RS 240, KM 4, 3815, Bairro Scharlau
    São Leopoldo – RS

    Desenvolvido por
    SiriusPrime

    Agradecemos pelo seu interesse!

    Faça o download deste material clicando no botão a seguir:

    ×

    Olá!

    Clique no contato abaixo para iniciar uma conversa:

    × Como podemos ajudá-lo?