Bombas Centrífugas e Desgastes – Estudo de Caso

Processo com bombas centrífugas

Aumentar a durabilidade de bombas centrífugas é um dos grandes objetivos da gestão de manutenção. Esse tipo de equipamento é encontrado em grande quantidade nos processos de indústrias petroquímicas, papel e celulose, siderurgias e mineradoras. No Brasil, existem excelente fabricantes, como é o caso da empresa Useligas, referência nesse tipo de equipamentos para mineração. São utilizadas para transferência de fluidos que, em muitos casos, possuem partículas sólidas, ocasionando desgastes por abrasão e erosão em peças vitais como rotor, voluta, tampas e luvas de proteção do eixo

 

Desgaste por erosão em bombas centrífugas

Desgaste por erosão em bombas centrífugas

 

 

O desgaste das bombas centrífugas gera grandes impactos no processo produtivo, tais como:

– Perda de eficiência: o equipamento desgastado perde capacidade de bombeamento, tem que ser frequentemente ajustado e precisa de um consumo maior de energia para realizar a operação.

– Perda de qualidade: o mau funcionamento das bombas centrífugas pode gerar problemas de qualidade no processo produtivo, como desgaste prematuro de peças devido à redução da capacidade de refrigeração em um processo.

– Parada de máquina: o desgaste das peças culmina na necessidade de parada para manutenção corretiva, que reduz o indicador OEE e aumenta os custos de manutenção.

Leia também: “Manutenção e Confiabilidade: É possível melhorar os resultados e ainda assim reduzir custos?”

O objetivo nesse artigo é mostrar como você pode aumentar a durabilidade de bombas centrífugas em qualquer processo industrial. Esse estudo foi desenvolvido em equipamento utilizado no processo de separação de óleo contaminado. A durabilidade da bomba era de, no máximo um mês. O processo de desenvolvimento foi realizado em 4 etapas.

1 – Levantamento de informações do processo: Foram identificadas todas as variáveis presentes, tais como fluido bombeado, temperatura, pressão, materiais utilizados, etc.

2 – Caracterização dos mecanismos de desgaste: Não existe um material ruim, mas sim material mal especificado para o ambiente de trabalho. A assertividade da escolha passa necessariamente pelo conhecimento do mecanismo de desgaste que está degradando a superfície.

3 – Escolha de um revestimento: A partir do conhecimento das variáveis e do mecanismo de desgaste foi definido um material mais apropriado e realizado o ensaio de desgaste no Centro de Pesquisas e Tecnologia da Rijeza. Assim foi possível fazer uma avaliação do potencial aumento de vida útil.

4 – Validação: O revestimento foi aplicado na voluta da bomba, para comprovação dos resultados obtidos nos ensaios.

Na avaliação dos resultados podemos perceber que a utilização do revestimento de carboneto de tungstênio se mostrou bastante eficaz para atingir o objetivo de aumento de durabilidade do equipamento. Esse material possui dureza muito elevada, o que proporciona uma excelente resistência ao desgaste por abrasão e erosão. Nesse caso, conseguimos aumentar a durabilidade das bombas centrífugas em 300%, e proporcionou três ganhos para o gestor de manutenção:

1 – Redução das paradas em 70%, com contribuição para melhoria do indicador de OEE;

2 – Aumento da disponibilidade em 300% com confiabilidade;

3 – Redução do custo de manutenção ocasionado pela redução da frequência de troca de peças.

Baixe a seguir o “Estudo de caso: como aumentar a durabilidade de bombas centrífugas” e confira também imagens de todo o processo.

Compartilhe este conteúdo:

Como aumentamos a durabilidade de bombas centrífugas

Aumentar a durabilidade de bombas centrífugas é um dos grandes objetivos da gestão de manutenção. Baixe nosso material e descubra como aumentamos a durabilidade desse equipamento em 300%.

ico-estudo-de-caso-2

Entre em contato conosco

Descreva abaixo de que forma podemos auxiliar o seu negócio:

    Entre em contato conosco

    Descreva abaixo de que forma podemos auxiliar o seu negócio:

      Qual é a sua necessidade?

      Entre em contato conosco e descreva qual o seu problema para que possamos avaliar de que forma podemos auxiliar o seu negócio:

      Conheça os revestimentos contra desgastes metálicos e cerâmicos utilizados pela Rijeza.

      Conheça as principais aplicações dos revestimentos contra desgastes na indústria.

      Rijeza Metalurgia

      Revestimentos contra desgastes

      RS 240, KM 4, 3815, Bairro Scharlau
      São Leopoldo – RS

      Desenvolvido por
      SiriusPrime

      Qual a sua necessidade?

      Descreva abaixo de que forma podemos auxiliar o seu negócio:

        Agradecemos pelo seu interesse!

        Faça o download deste material clicando no botão a seguir:

        ×

        Olá!

        Clique no contato abaixo para iniciar uma conversa:

        × Como podemos ajudá-lo?