Carboneto de Tungstênio ou Cromo Duro? Veja como melhorar a especificação de seu projeto para aumentar a vida útil de peças.

Carboneto de Tungstênio ou Cromo Duro? Dúvidas na especificação?

O aumento da vida útil de peças a partir de revestimentos metálicos tem sido uma importante estratégia de melhoria de produtividade e redução de custos.

Há muitos anos o revestimento de cromo duro eletrodepositado foi o principal material utilizado pelas engenharias para melhorar a durabilidade de peças. Ele sempre foi facilmente encontrado, com um preço relativamente baixo e com boa resistência ao desgaste por abrasão, corrosão e deslizamento.

Atualmente, a aplicação de revestimento de Carboneto de Tungstênio aplicado pelo processo de aspersão térmica tem ganho força nos projetos de produto. O fato é que esse material ainda gera muitas dúvidas. Gerando a pergunta. Carboneto de Tungstênio ou Cromo Duro?

>>Leia também: 5 pontos importantes que todo Engenheiro de Produto deve saber sobre o Revestimento de Carboneto de Tungstênio

Veja 2 características que podem lhe ajudar a melhorar o seu entendimento sobre esse revestimento:

1 – Dureza: Quando olhamos o nível de dureza (em HV300) de forma isolada, a diferença não parece ser tão expressiva. O cromo duro apresenta dureza na faixa de 1000 HV, enquanto o Carboneto de Tungstênio possui uma dureza de 1250 HV. Para avaliar quanto essa dureza representa em desempenho, submetemos os dois materiais ao ensaio de desgaste por abrasão. O carboneto de tungstênio apresenta desempenho 400% superior ao do cromo duro. A avaliação do nível de desgaste é realizada por perda de volume da peça.

2 – Estrutura do revestimento: O carboneto de tungstênio possui estrutura lamelar, que inibe que o agente corrosivo ultrapasse a camada e ataque a base. Já o cromo duro eletrodepositado possui estrutura com micro trincas, que reduz a sua resistência à corrosão. Para avaliar o quanto essa característica impacta na resistência à corrosão, realizamos ensaio de névoa salina (normalizado pela ASTM B117). O Carboneto de Tungstênio apresentou um desempenho mais de 1000% superior.

Agora fica fácil traduzir essas informações em resultados monetários. Que tal entregar uma produto que proporcione esse resultado para o cliente?

Baixe a seguir o material “Redução dos desgastes de peças como estratégia para aumento da produtividade”.

Compartilhe este conteúdo:

Redução dos desgastes como estratégia de aumento da produtividade

Baixe o material completo da palestra ministrada na Semana Acadêmica da Engenharia de Produção da Faculdade Anhanguera.

ico-estudo-de-caso-2

Entre em contato conosco

Descreva abaixo de que forma podemos auxiliar o seu negócio:

    Entre em contato conosco

    Descreva abaixo de que forma podemos auxiliar o seu negócio:

      Qual é a sua necessidade?

      Entre em contato conosco e descreva qual o seu problema para que possamos avaliar de que forma podemos auxiliar o seu negócio:

      Conheça os revestimentos contra desgastes metálicos e cerâmicos utilizados pela Rijeza.

      Conheça as principais aplicações dos revestimentos contra desgastes na indústria.

      Rijeza Metalurgia

      Revestimentos contra desgastes

      RS 240, KM 4, 3815, Bairro Scharlau
      São Leopoldo – RS

      Desenvolvido por
      SiriusPrime

      Qual a sua necessidade?

      Descreva abaixo de que forma podemos auxiliar o seu negócio:

        Agradecemos pelo seu interesse!

        Faça o download deste material clicando no botão a seguir:

        ×

        Olá!

        Clique no contato abaixo para iniciar uma conversa:

        × Como podemos ajudá-lo?