Manutenção Agroindustrial e suas particularidades

Manutenção Agroindustrial

A manutenção agroindustrial vem ganhando espaço cada vez mais estratégico dentro das empresas do agronegócio. A mecanização do processo agrícola tornou os equipamentos cada vez mais produtivos e autônomos e com grande potencial de resultado para as empresas. E se olharmos para o processo como um todo, pode-se incluir na lista de ativos além colheitadeiras, tratores e alguns implementos mais popularmente conhecidos, equipamentos de todo o processo, como esteiras, silos de armazenamento, equipamentos de processamento de grãos, retroescavadeiras, sistemas de irrigação, entre outros. A linha de ativos é a ser incluído no processo de manutenção agroindustrial é muito grande.

Ao contrário da indústria tradicional que trabalha em todos os meses do ano, o agronegócio tem uma particularidade. Os equipamentos precisam estar disponível no momento certo de produção da cultura que está sendo cultivada. Caso contrário, as perdas para o produtor são enormes. Isso quer dizer que, o planejamento da manutenção agroindustrial vai depender necessariamente do plantio da área agrícola. Paradas inesperadas durante esses períodos são prejuízo garantido por vários motivos:

1 – Perda da janela de plantio

2 – Custo de reposição

3 – Perda de produtividade do equipamento

É um cenário bastante preocupante pra todo e qualquer produtor.

A necessidade de substituição de peças se dá em função dos desgastes que são ocasionados por diversos fatores como tipo de solo, produto que está sendo processado, geometria de peça, material de fabricação, clima, entre outro, sendo os principais desgastes encontrados o desgaste por abrasão e corrosão. Estes dois são os principais vilões da manutenção agroindustrial. Em muitos casos a dificuldade para os gestores é tão grande que se faz necessário a manutenção de grandes estoques de reposição pra evitar perdas de disponibilidade de equipamentos.

Em muitos casos, a escolha de bons tratamentos de superficiais pode impactar de maneira muito positiva os resultados da manutenção agroindustrial. A aplicação de revestimentos de carboneto de tungstênio em peças de colheitadeiras de arroz, por exemplo, pode incrementar o seu MTBF em mais de 500% devido à grande resistência ao desgaste abrasivo proporcionado por esse tipo de material.

Claro que nem sempre é tão fácil fazer essas escolhas e onde estão as causas desses problemas. Pra colaborar, nós preparamos um material técnico sobre revestimentos contra desgastes aplicados em equipamentos agrícolas. Pra baixar material em pdf é só acessar o link abaixo.

Compartilhe este conteúdo:

Revestimentos contra desgastes para equipamentos agrícolas

Conheça um pouco mais de que forma revestimentos contra desgaste aplicados por aspersão térmica podem ajudar a reduzir custos e aumentar a lucratividade da safra.

ico-estudo-de-caso-2

Entre em contato conosco

Descreva abaixo de que forma podemos auxiliar o seu negócio:

    Entre em contato conosco

    Descreva abaixo de que forma podemos auxiliar o seu negócio:

      Qual é a sua necessidade?

      Entre em contato conosco e descreva qual o seu problema para que possamos avaliar de que forma podemos auxiliar o seu negócio:

      Conheça os revestimentos contra desgastes metálicos e cerâmicos utilizados pela Rijeza.

      Conheça as principais aplicações dos revestimentos contra desgastes na indústria.

      Rijeza Metalurgia

      Revestimentos contra desgastes

      RS 240, KM 4, 3815, Bairro Scharlau
      São Leopoldo – RS

      Desenvolvido por
      SiriusPrime

      Qual a sua necessidade?

      Descreva abaixo de que forma podemos auxiliar o seu negócio:

        Agradecemos pelo seu interesse!

        Faça o download deste material clicando no botão a seguir:

        ×

        Olá!

        Clique no contato abaixo para iniciar uma conversa:

        × Como podemos ajudá-lo?