Indicadores de manutenção, você os conhece?

Os indicadores de manutenção são utilizados para orientar as ações dos profissionais da gestão da manutenção no sentido de padronizar ou melhorar o processo. Você consegue responder rapidamente se teu trabalho têm dado resultados? Independentemente de a resposta ser afirmativa ou negativa, já temos um bom começo. Caso você tiver dificuldade em responder, talvez seja hora de rever seus Indicadores de Desempenho de Manutenção. E é sobre isso que queremos tratar nesse post: Indicadores-Chave de Desempenho, os famosos KPI’s, do inglês  “Key Perfomance Indicator”.

De certa forma, a única maneira de avaliarmos nosso desempenho é quantificando nossos resultados. Isso mesmo, medindo! Nenhum trabalho é bom o suficiente se não conseguirmos “medir” os resultados alcançados. Portanto, é para isso que definimos os KPI’s: parâmetros estabelecidos para acompanhar e avaliar o desempenho do processo.

Há diversos motivos para os quais devemos estabelecer Indicadores de Desempenho, mas queremos evidenciar 3 deles:

  1. Mostrar o nível de conquista mais recente no cumprimento de um objetivo;
  2. Destacar problemas no processo e ajudar na tomada de decisões;
  3. Observar o efeito de alguma interferência no processo.

Assim como em vendas, marketing, produção e outros, é essencial que o setor de manutenção também seja regido por Indicadores de Desempenho.

Porém, na manutenção há um número gigantesco de informações que podem ser obtidas. É impossível monitorar todas (afinal isto requer recursos para coleta, armazenamento e avaliação), mas elas devem ser suficientes para fornecer uma boa percepção do que está acontecendo. Os gestores de manutenção precisam direcionar seus esforços àquelas que realmente serão ágeis para sua operação, uma vez que para cada setor diferentes KPI’s podem ser interessantes.

O primeiro passo é ter clareza das metas propostas, sejam elas:

  • Aumentar a disponibilidade dos equipamentos;
  • Diminuir o estoque de peças de reposição;
  • Reduzir o tempo de inatividade;
  • Manter ou aprimorar a eficiência dos equipamentos;
  • Reduzir o custo de manutenção;

Com metas bem estabelecidas, o próximo passo é definir os níveis de alerta do processo, ou seja, aqueles problemas que podem ser críticos e interferir para que as metas sejam atingidas, e aquelas situações que precisamos apenas manter sobre controle.

Por exemplo, se uma das metas é reduzir o estoque de peças de reposição, avaliar o índice de retrabalho não trará nenhuma contribuição. Porém, para redução do custo de manutenção esse índice contribui.

É bem comum dividir os Indicadores de Desempenho de Manutenção em categorias, principalmente:

  • Indicadores de produtividade/capacidade: relacionados com a mão-de-obra/máquina/hora.
  • Indicadores de qualidade: relacionados com as avarias e não conformidades do processo produtivo.
  • Indicadores de confiabilidade: relacionados com a disponibilidade de equipamentos operarem dentro da capacidade nominal sem oferecer riscos;
  • Indicadores estratégicos: geralmente relacionados a comparativos de mercado.

Porém, mais importante do que identificar e medir os Indicadores de Desempenho de Manutenção (KPI’s Manut.), é avaliá-los e a partir disso definir estratégias para que eles sejam mantidos ou melhorados.

No mercado, há diversas ferramentas que podem auxiliar os gestores de manutenção no gerenciamento de informações e procedimentos, através da elaboração de relatórios gráficos, mapeamento de ativos, avaliação da criticidade de processos e equipamentos e outros. Essas ferramentas são conhecidas como CMMS (Computerized Maintenance Management System), mas para quem não deseja fazer grandes investimentos nesses sistemas, até mesmo planilhas eletrônicas como o Excel disponibiliza funcionalidades para monitoramento de Indicadores.

Com acesso rápido e intuitivo a essas métricas, a probabilidade de ser assertivo nas decisões estratégicas é maior. E lembre-se: Indicadores-Chave de Desempenho são tão fundamentais quanto um planejamento estratégico para uma empresa, afinal, são eles que apontam para as decisões a serem tomadas.

 

Classificação dos indicadores de manutenção

No nosso entendimento, eles devem ser classificados em 2 grupos:

1 – Indicadores de manutenção relacionados ao processo (eficiência): Eles medem se todas as atividades planejadas foram realizadas, com os recursos que estavam disponíveis, dentro dos prazos estabelecidos. Isso quer dizer que tudo foi realizado dentro do previsto, mas não necessariamente vai garantir o resultado para a empresa. Por exemplo, uma parada para manutenção pode ter sido realizada 100% dentro do tempo estabelecido, com a equipe planejada e dentro dos custos estabelecidos, mas não obteve e confiabilidade necessária.

Exemplo de indicadores desse grupo:

  • Horas de treinamento da equipe de manutenção
  • Cumprimento do plano de manutenção preventiva
  • MTTR – Tempo para reparos

Ou seja, se a gestão da manutenção de uma empresa for bastante organizada e tiver uma equipe bem qualificada pra fazer os reparos, ela vai ter os números desse grupo com excelentes números, mas não garantem a melhoria dos resultados globais da organização.

2 – Indicadores de manutenção de resultado (eficácia): São aqueles relacionados com a atividade fim do processo de gestão da manutenção.
  •  MTBF – Tempo médio entre falhas
  • Disponibilidade da planta
  • Custos totais de manutenção

Esses indicadores de manutenção industrial são impactados diretamente pelos desgastes das peças nos ambientes nos quais elas estão operando (desgaste por abrasão, erosão, corrosão, oxidação, entre outros).

Se os profissionais de manutenção dessa empresa tiverem uma boa qualificação em mecanismos de desgastes, por exemplo, eles vão conseguir gerar ações de melhoria que podem melhorar os indicadores de manutenção relacionados à eficiência, e, consequentemente, melhorar os indicadores de resultado.


Exemplo: Se um elemento de uma máquina (válvula de esfera por exemplo) tem um MTBF de 100 dias e o gestor de manutenção conseguir melhorar a resistência à abrasão da superfície da peça utilizando o revestimento de Stellite 6, o seu indicador MTBF pode passar para 200, 300 dias, e nesse caso vai impactar no indicador de disponibilidade da planta, de custo global.

A partir de diversas experiências com gestores de manutenção, nós separamos alguns dos principais Indicadores de Desempenho de Manutenção utilizados por esses profissionais, com suas respectivas definições e alguns exemplos para te ajudar a entender melhor cada um deles. Acesse o material logo abaixo.

Estudo de caso

Principais Indicadores de Manutenção

Nesse documento você vai encontrar uma descrição dos principais indicadores de manutenção utilizados pelos profissionais dessa área para avaliar o seu desempenho e auxiliar na tomada de decisões.

Revestimentos relacionados

Confira os revestimentos tratados neste estudo de caso para solucionar os problemas de desgastes:

Revestimento de Níquel contra desgaste - RIJEZA

Níquel

Revestimento Metálico
metalografia do níquel cromo

Níquel Cromo

Revestimento Metálico
Metalografia do revestimento de zinco

Revestimento de Zinco

Revestimento Metálico
Metalografia do Carboneto de Cromo

Carboneto de Cromo

Revestimento Metálico
Revestimento de Carboneto de Tungstênio Cromo

Carboneto de Tungstênio Cromo

Revestimento Metálico
metalografia do revestimento de alumínio

Revestimento de Alumínio

Revestimento Metálico

Qual a sua necessidade?

Para entrar em contato conosco, preencha os campos a seguir:

      Quer aumentar a vida útil de suas peças?

      Entre em contato conosco para que possamos lhe auxiliar na escolha do melhor tipo de revestimento.

      Quer aumentar a vida útil de suas peças?

      Entre em contato conosco para que possamos lhe auxiliar na escolha do melhor tipo de revestimento.

      Agradecemos pelo seu interesse!

      Em breve retornaremos o seu contato.

      Qual a sua necessidade?

      Para entrar em contato conosco, preencha os campos a seguir:

          Qual a sua necessidade?

          Para entrar em contato conosco, preencha os campos a seguir:

              Qual a sua necessidade?

              Para entrar em contato conosco, preencha os campos a seguir:

                  Qual a sua necessidade?

                  Para entrar em contato conosco, preencha os campos a seguir:

                      Qual a sua necessidade?

                      Para entrar em contato conosco, preencha os campos a seguir:

                              Qual a sua necessidade?

                              Para entrar em contato conosco, preencha os campos a seguir:

                                  Entre em contato

                                  Para entrar em contato conosco, preencha os campos a seguir:

                                    Agradecemos pelo seu interesse!

                                    Faça o download deste material clicando no botão a seguir:

                                    ×

                                    Olá!

                                    Clique no contato abaixo para iniciar uma conversa:

                                    × Precisa de ajuda?