Dureza Rockwell: Conheça seu conceito.

ensaio de dureza Rockwell

Atualmente existem diversos métodos de medição de dureza de materiais, mas nesse texto queremos explicar um pouco mais sobre a dureza Rockwell.

O ensaio de dureza Rockwell (HR) foi criada em 1922, por Rockwell, que utilizava um sistema de pré-carga. Este método de ensaio apresenta algumas vantagens em relação ensaio de dureza Brinell, pois permite avaliar a dureza de metais diversos, desde os mais moles até os mais duros.

O ensaio de dureza Rockwell é hoje o processo mais utilizado no mundo inteiro, devido a sua rapidez e facilidade de execução, além de não sofrer interferências por erro humano e pela facilidade em detectar pequenas diferenças de durezas em pequenos tamanhos de impressão.

No ensaio de dureza Rockwell a carga é aplicada em etapas, ou seja, primeiro se aplica uma pré-carga, garantindo um contato firme entre o penetrador e o material a ser analisado e somente depois é feita a aplicação da carga do ensaio propriamente dita. O grau de dureza é apresentado num mostrador acoplado à máquina de ensaio, de acordo com a escala pré-determinada e adequada à faixa de dureza do material.

Os penetradores utilizados na máquina de ensaio de dureza Rockwell são do tipo esférico (de aço temperado) ou cônico (diamante com 120º de conicidade).

O ensaio de dureza Rockwell pode ser realizado em dois tipos de máquinas:

– A máquina padrão mede a dureza Rockwell normal e é indicada para realizar avaliação de dureza em geral. Nessa máquina cada divisão da escala equivale a 0,02 mm.

– A máquina mais precisa mede a dureza Rockwell superficial e é indicada para avaliar a dureza em folhas finas, lâminas ou camadas superficiais de materiais. Nessa máquina cada divisão equivale a 0,01 mm.

Rockwell geral e a dureza Rockwell superficial de um metal é fundamental para definir os as melhores aplicações de revestimentos contra desgastesMas a dureza não é a única medida a ser avaliada para se definir o melhor material. Variáveis como rugosidade da peça, presença de lubrificantes, temperatura de trabalho, carga de trabalho, ph de fluídos que possam estar em contato com a peça entre outras, também impcatam no nível de desgaste e consequente influenciam diretamente na decisão de escolha do melhor material a ser utilizado (para melhor entendimento, conheça o conceito de Tribologia)

Para facilitar o processo de especificação, disponibilizamos um gráfico relacionando a dureza de materiais com suas respectivas resistências à abrasão, além de uma tabela de conversão de durezas Brineel, Rockell e Vickers. Baixe logo a seguir o material em pdf.

Compartilhe este conteúdo:

Conversão de durezas

Algumas  vezes é necessário indicar o valor de uma dureza através de  uma escala diferente da que foi feita a sua medição. Estas conversões são possíveis usando medidas comparativas, por meio de tabelas de conversões entre as escalas.

ico-estudo-de-caso-2

Entre em contato conosco

Descreva abaixo de que forma podemos auxiliar o seu negócio:

    Entre em contato conosco

    Descreva abaixo de que forma podemos auxiliar o seu negócio:

      Qual é a sua necessidade?

      Entre em contato conosco e descreva qual o seu problema para que possamos avaliar de que forma podemos auxiliar o seu negócio:

      Conheça os revestimentos contra desgastes metálicos e cerâmicos utilizados pela Rijeza.

      Conheça as principais aplicações dos revestimentos contra desgastes na indústria.

      Rijeza Metalurgia

      Revestimentos contra desgastes

      RS 240, KM 4, 3815, Bairro Scharlau
      São Leopoldo – RS

      Desenvolvido por
      SiriusPrime

      Qual a sua necessidade?

      Descreva abaixo de que forma podemos auxiliar o seu negócio:

        Agradecemos pelo seu interesse!

        Faça o download deste material clicando no botão a seguir:

        ×

        Olá!

        Clique no contato abaixo para iniciar uma conversa:

        × Como podemos ajudá-lo?